Que tal olhar o TANGO e a dança a dois de dentro pra fora?

Tempo de leitura: 3 minutos

Olá!

Depois de uma semana super corrida, finalmente conseguimos parar para contar um pouco sobre algo que queríamos compartilhar com você desde a segunda passada…

Faz algum tempo que não participávamos de um evento de dança de salão que não fosse exclusivamente dedicado ao tango e, talvez por isso, não esperávamos estar dizendo isso… o XV Baila Floripa realmente nos surpreendeu!

E nada melhor que aproveitar o embalo do Dia Internacional da Dança para falar sobre esse evento. Foram 4 dias intensos de aulas, palestras, bailes, apresentações, homenagens especiais e também, é claro, encontros e reencontros sensacionais!

Mas sabe o que mais nos surpreendeu nesse Baila Floripa? A primeira e mais forte palavra que nos vem na cabeça é um adjetivo… E descreve perfeitamente a nossa sensação em relação ao evento: TRANSFORMAÇÃO.

O foco do XV Baila Floripa foi transformacional muito mais que incremental. Enquanto muitos eventos que havíamos visto no mundo da dança, especialmente da dança de salão, focam em profissionais super renomados para ensinar sequências complexas e maravilhar aos participantes com sua habilidade técnica, o XV Baila Floripa, trouxe algo mais profundo à tona.

Dentro de um amplo espaço para discussão e experimentação, foi possível sentir a dança a partir de dentro de nós mesmos. Repensar as nossas relações e como elas estão estabelecidas dentro da dança de salão. Vimos e vivenciamos tantas novas tendências que vão além da dança per se e adentram nas relações humanas no ambiente da dança. Além disso, pudemos discutir muito sobre a profissionalização da dança de salão e o Ser professor de dança de salão, reafirmando a necessidade de que nos organizemos enquanto classe e conversemos para chegar a soluções mais completas.

Baila Floripa - Professores
Professores do XV Baila Floripa

Saímos motivados a continuar transformando a nossa dança, o nosso trabalho na dança e a nós mesmos. E esperamos poder influenciar nossos colegas, parceiros e alunos neste caminho.

Ao ser social por natureza, para que a dança a dois sobreviva às constantes transformações que acontecem no mundo ao nosso redor, é preciso que ela também se transforme, se adeque às novas realidades. E isso começa por nós, profissionais que promovemos e disseminamos esta cultura, esta arte.

Ao propor a discussão entre importantes profissionais da dança de salão sobre como tornar a dança mais acessível e acolhedora, o XV Baila Floripa esteve super alinhado com o propósito do Tango Brasil.

Por tudo isso, parabenizamos à organização do evento pela difícil decisão de transcender lugares comuns e pensar numa evolução inteligente e responsável das danças de salão, sem perder seus aspectos sociais.

E temos um convite pra você: independente de onde você está no seu processo de aprendizado ou há quanto tempo você dança, siga o Tango Brasil e nos acompanhe nesse olhar de dentro pra fora sobre o tango. Vá além da técnica e da forma, e encontre-se consigo mesmo e com o seu verdadeiro prazer ao dançar.

Um grande abraço e até o próximo post,

Karina de Souza & Kiraly Garcia

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *